POLITÍCA DE COOKIES

Utilizamos cookies nossos e de terceiros para melhorar os nossos serviços e mostrar-lhe publicidade relacionada com as suas preferências, detetadas pela análise dos seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos então que concorda com a utilização dos cookies. Pode alterar a configuração ou obter mais informação aqui here .

News

Autoridade da Concorrência italiana autoriza que a Cellnex adquira os ativos da CK Hutchison

 

A Cellnex adicionará cerca de 9.100 novos sites de telecomunicações ao portefólio de ativos que gere em Itália.

A empresa anunciou em novembro de 2020 o acordo para aquisição dos sites da CK Hutchison na Áustria, Irlanda, Dinamarca, Suécia, Itália e no Reino Unido.

Após a conclusão da transação – prevista para as próximas semanas – a Cellnex passa a deter 18.600 sites do total de 24.600 que faziam parte do portefólio da CK Hutchison na Europa, e fica apenas com a conclusão do acordo no Reino Unido pendente, a qual está prevista para o primeiro semestre de 2022.

 

 

Lisboa, 17 de junho de 2021 – A Cellnex acaba de ser notificada da decisão favorável da Autoridade da Concorrência italiana (Autorità Garante della Concorrenza) sobre o projeto de aquisição de activos da CK Hutchison em Itália. A Autoridade da Concorrência italiana deu luz verde para a Cellnex Italia S.p.a. adquirir a empresa CK Hutchison Networks S.p.a., que gere e opera  cerca de 9.100 sites de telecomunicações do operador móvel WindTre no país.

A operação faz parte do acordo quadro anunciado em novembro de 2020 para aquisição de cerca de 24.600 sites de telecomunicações da CK Hutchison em seis países: Áustria, Irlanda, Dinamarca, Suécia, Itália e Reino Unido. A operação global totaliza €10 mil milhões e os acordos também cobrem a implementação de cerca de 5.300 novos sites (900 dos quais em Itália) nos próximos oito anos, com um investimento adicional de €1.1 mil milhões.

A autorização pela Autoridade da Concorrência italiana viabilizará que a Cellnex disponibilize em condições de mercado um determinado número de sites aos operadores FWA (Fixed Wireless Access) e aos novos entrantes (os operadores MNO autorizados para gerir uma rede de telecomunicações móvel nos últimos 5 anos) em municípios que tenham menos de 35.000 habitantes, e estabeleça medidas complementares para lhes seja permitido o acesso.

A conclusão da transação em Itália – prevista para as próximas semanas – acrescerá às operações concluídas já anunciadas na Áustria, Irlanda, Dinamarca e Suécia.

“Avaliamos de forma muito positiva a autorização das autoridades de concorrência, uma vez que nos permite continuar a desenvolver negócio em Itália e a fornecer um serviço ainda melhor aos nossos clientes para benefício do mercado”, sublinha Àlex Mestre, Deputy CEO da Cellnex.

 

Alargamento da colaboração com a MEO em Portugal

Paralelamente, nos próximos dias a Cellnex irá apresentar à Autoridade da Concorrência portuguesa (AdC) um dossier relativo à aquisição de 223 macro-sites e 464 micro-sites (DAS e small cells) que devem ser dissociados das torres da MEO. Este acordo alarga o âmbito de cooperação entre a Cellnex Portugal e a MEO. Ambas as empresas têm vindo a trabalhar em conjunto em Portugal desde janeiro de 2020, momento a partir do qual a Cellnex adquiriu a OMTEL e 3.000 sites que operava. A transação implica um investimento de €209 milhões. A Cellnex Portugal opera atualmente cerca de 5.100 sites de telecomunicações no mercado português excluindo BTS não-executados.